como fazer um plano de negócios como fazer um plano de negócios

Como fazer um plano de negócios para um MEI? Veja aqui!

7 minutos para ler

Apesar da alta no número de novos MEIs no Brasil e da queda no fechamento dos pequenos negócios, a quantidade de empreendimentos que ainda fecham suas portas em menos de 2 anos é grande — em torno de 23%. Uma das principais causas é a falta de planejamento do microempreendedor, tanto antes da abertura quanto durante o funcionamento. Para evitar que isso aconteça, é fundamental saber como fazer um plano de negócios.

Isso porque, ele se trata de uma ferramenta que indicará se a abertura do negócio é viável sob diversos aspectos — financeiro, mercadológico, estratégico e operacional. Além disso, ele servirá como base para que todas as decisões sejam tomadas da melhor maneira.

Acompanhe este post e entenda melhor o que é um plano de negócios, por que ele é essencial para a empresa e, ainda, descubra os passos para elaborar o seu!

Afinal, o que é um plano de negócios?

É, basicamente, colocar sua ideia no papel. Ou seja, o plano de negócios é um documento que descreve todos os objetivos de um negócio e os passos a serem tomados para que sejam alcançados. Ele é estruturado em várias seções que permitem ter uma visão ampla da organização. Além disso, possibilita a projeção de alguns possíveis cenários futuros, auxiliando o empreendedor a se antecipar para evitar falhas e se precaver contra as incertezas.

O ideal é que ele seja elaborado antes da abertura do negócio, mas nada impede que ele seja feito e utilizado por uma empresa já existente. Seja qual for a situação do empreendimento, o plano de negócios é imprescindível para ter uma administração eficaz e tomar boas decisões.

Infelizmente, é bastante comum que empreendedores deixem de elaborá-lo por acharem que é uma tarefa complexa ou, até mesmo, por desconhecerem sua importância. É verdade que seu desenvolvimento requer trabalho e dedicação, mas certamente aumenta significativamente as chances de sucesso a curto, médio e longo prazos.

Por que preciso criar um plano de negócios para o empreendimento?

Mesmo que já tenhamos citado a importância do plano de negócios, é essencial compreender a fundo os motivos pelos quais você deve criar o seu. A seguir, confira as principais vantagens que essa ferramenta proporciona ao seu negócio.

Segurança

Não há como negar que a competitividade no mercado cresce a cada dia. Ainda há o fato de que, como mencionamos no início, muitos negócios encerram suas atividades devido à falta de planejamento.

Diante disso, ter a segurança de que seu empreendimento tem um potencial para prosperar é algo que não pode ser ignorado. Nesse contexto, o plano de negócios permite analisar a viabilidade antes mesmo de fazer um investimento, oferecendo melhores chances de ele dar certo.

Conhecimento do negócio

Ao contrário do que muitos empreendedores imaginam, eles não conhecem de verdade o próprio negócio. Não sabem responder perguntas sobre o valor do capital de giro ou a taxa de retorno de determinado investimento, por exemplo. Essas são informações valiosas que ajudam na tomada de decisões e constam no plano de negócios.

Imagem profissional

Ter um documento completo e com informações detalhadas sobre a sua empresa, listando pontos fortes e fracos, além de diferenciais competitivos, passa uma imagem bastante profissional tanto para clientes em potencial quanto para fornecedores, aumentando as chances de fechar negócio.

Controle financeiro

Outro ponto positivo de elaborar um plano de negócios é que ele melhora o controle financeiro da empresa, porque lista o investimento inicial, receitas, despesas, capital de giro e aponta o retorno obtido.

Definição de objetivos

Por meio do plano de negócios, é possível traçar metas atingíveis para o seu negócio. Quando uma empresa não estabelece propósitos, é praticamente impossível tomar boas decisões gerenciais. Então, é fundamental definir objetivos em todas as áreas, como vendas, investimentos, processos, entre outros.

Simulação de cenários

Quando o plano é feito de forma correta, consegue apontar fases pelas quais a empresa poderá passar. Com isso, o gestor se antecipa a esses acontecimentos e traça estratégias para evitar falhas ou aproveitar boas oportunidades.

Mas como fazer um plano de negócios?

O plano é estruturado em etapas. Inicialmente, reúnem-se informações introdutórias para, em seguida, partir para pontos estratégicos e operacionais. Observe o passo a passo a seguir.

Sumário

Trata-se da primeira parte e contém o resumo das informações importantes do negócio. Os principais dados que devem constar no sumário são as seguintes:

  • descrição da sua empresa e os diferenciais que oferecerá ao mercado;
  • missão, visão e valores do seu negócio;
  • produtos ou serviços a serem comercializados, bem como seus benefícios para o consumidor;
  • investimento inicial;
  • localização;
  • quem serão os clientes, isto é, qual será o público-alvo.

Análise de mercado

Essa é a etapa principal do plano de negócios, pois ajudará a entender melhor o mercado, a concorrência e os hábitos de consumo dos clientes. Lembre-se de que não se trata de especulação. É preciso pesquisar bastante para se basear em dados reais. O primeiro passo é definir seu público-alvo. Em seguida, identifique suas necessidades e desejos. Verifique qual é a melhor forma de abordá-lo e fazer com que ele conheça seu produto.

Quanto mais você souber sobre os seus clientes, mais bem-sucedidas serão suas ações. Logo, procure entender os seguintes aspectos:

  • qual a faixa etária, gênero, escolaridade e renda;
  • onde costumam comprar;
  • quanto e como costumam pagar;
  • quais são suas maiores necessidades e como desejam que sejam supridas.

Do mesmo modo, pesquise sobre seus concorrentes, isto é:

  • como é a qualidade dos produtos oferecidos;
  • preços praticados e formas de pagamento;
  • horários de atendimento;
  • qualidade do atendimento;
  • por que conseguem vender;
  • como seu produto se destaca.

Por sua vez, entenda o comportamento dos seus fornecedores observando os seguintes fatores:

  • matéria-prima utilizada;
  • prazos de entrega;
  • condições de pagamento;
  • preços;
  • localização.

Plano de marketing

Nesse ponto, você deverá definir de que forma fará a divulgação do seu produto. Uma forma muito eficaz é integrar o marketing online com o offline. Ainda, é preciso descrever detalhadamente seu produto, preço e como será feita a distribuição, ou seja, venda apenas no local ou se haverá serviço de entrega.

Plano operacional

Na quarta etapa, determine os seguintes elementos:

  • produtividade;
  • carga horária de trabalho;
  • maquinário utilizado;
  • estoque necessário;
  • capacidade de distribuição;
  • prazo dos fornecedores.

Plano financeiro

Por fim, a última etapa é o planejamento financeiro, que envolve todos os gastos e investimentos do seu empreendimento para evitar que o seu orçamento fique descontrolado. Então, considere todas as despesas que deverão ser feitas, como compra de material, equipamentos, embalagens, custos com divulgação, espaço físico, entre outros.

O ideal é dividir os custos em fixos, investimentos pré-operacionais e capital de giro. Assim, você terá uma visão melhor sobre a saúde financeira da sua empresa.

Agora que você já sabe como fazer um plano de negócios, certamente reduzirá os riscos tão comuns a todas as empresas. Isso porque ele é uma ferramenta indispensável para uma gestão eficaz. Vale destacar que você deve manter seu planejamento atualizado e revisá-lo periodicamente para ajustá-lo sempre que necessário.

Quer ajuda para empreender com sucesso? Então faça seu plano de negócios com a ferramenta online do Sebrae!

Posts relacionados

Deixe um comentário