O que é autoliderança e como desenvolvê-la na empresa? Entenda aqui!

7 minutos para ler

Para entender o que é autoliderança é preciso refletir sobre as habilidades, as competências e os conhecimentos necessários a uma carreira de sucesso. Essa compreensão é importante para que você conheça seus limites profissionais.

Somente assim será possível trabalhar as emoções e estimular a inteligência emocional para alcançar um nível satisfatório de gerenciamento próprio, que direcione suas ações aos objetivos traçados anteriormente.

Neste post, você vai entender o que é a autoliderança e como essa habilidade influencia positivamente a gestão de uma empresa. Continue lendo e veja como melhorar o seu desempenho profissional!

O que é autoliderança?

Em uma definição simples, é a capacidade de liderar a si mesmo. Entretanto, o desdobramento desse conceito se abre para um contexto mais complexo, repleto de particularidades sobre a conduta profissional.

Até chegar a esse nível, todo profissional precisa desenvolver outras habilidades, sobretudo humanas, para compreender seus limites e limitações diante dos desafios. Dessa forma, autoconhecimento, automotivação, autocontrole e autoconsciência são alguns dos elementos associados ao desenvolvimento do conceito.

É nesse cenário que a inteligência emocional se junta como recurso essencial para fornecer estímulos que proporcionem meios de entendimento das suas capacidades. Assim, será possível alinhar suas metas e objetivos profissionais às necessidades pessoais e resultar em um profissional autogerenciável.

Qual a importância dessa habilidade dentro da empresa?

Quando um profissional apresenta esse tipo de habilidade é sinal de que trabalhou o autoconhecimento e o autocontrole para aprender a lidar com momentos de tensão, frustração e dificuldades de relacionamento.

Ele reconhece suas forças e fraquezas, sendo capaz de usá-las a seu favor e, ao mesmo tempo, alcançar os resultados desejados pela empresa. A autoliderança possibilita que cada indivíduo seja dono da sua própria jornada, pois ele sabe exatamente onde deseja chegar na carreira.

Com isso, ele consegue respostas mais consistentes sobre si mesmo, que servem de base para a sua atuação no presente, sem se desconectar dos objetivos futuros. No processo de se auto influenciar há uma linha progressiva de evolução e melhoria contínua do comportamento.

Ter uma visão realista de si mesmo, consciente das dificuldades e imperfeições, é um dos maiores desafios impostos pela autoliderança. Contudo, quem consegue ultrapassar essa barreira, certamente terá mais facilidade para se relacionar com pessoas e conduzir processos.

É nesse viés que as empresas se beneficiam, pois passam a contar com profissionais dedicados e focados em ter uma carreira bem-sucedida. Desse modo, os projetos e o processo da empresa são conduzidos com maior engajamento das equipes, o que reflete nos resultados.

Como desenvolver a autoliderança para favorecer o desempenho profissional?

Se liderar pessoas já é um desafio imenso na carreira de qualquer pessoa que se propõe a fazer gestão, a capacidade de direcionar a si mesmo pode ser ainda mais complexa. Formular um conceito sobre o outro, a partir do seu comportamento, parece mais fácil do que elaborar conclusões sobre si mesmo.

Sem o autoconhecimento, é impossível desenvolver a autoliderança e colher bons frutos desse plantio. É conhecendo a si mesmo que você pode dimensionar até onde vai o controle das emoções em relação àquilo que pode ou não dar certo.

Os fatores internos emocionais são responsáveis pelas ações externas e determinam o comportamento diante de situações diversas. Não adianta ter diplomas, especializações, habilidades e competências técnicas se você não souber lidar com possíveis dificuldades, que fujam do que foi planejado em seu projeto pessoal de carreira.

Portanto, se você deseja ser um auto líder, precisa estabelecer alguns nortes que direcionem suas ações e compromisso para valores que estejam sintonizados com seu projeto de vida pessoal e profissional.

Volte a atenção para o seu interior, fazendo questionamentos importantes que ajudem a elucidar boa parte das suas dúvidas sobre o comportamento que você deve ter ao vivenciar ou presenciar os acontecimentos à sua volta.

Com as respostas certas, você terá em mãos um material rico para aplicar nos mais variados momentos e se destacar em meio a tantos profissionais. Para ajudar, relacionamos algumas dessas perguntas que você pode e deve se fazer, cotidianamente, até que esteja ciente do seu papel na sociedade e dentro da empresa.

Qual é o seu propósito de vida?

A identificação do propósito de vida leva à necessidade de autoconhecimento, que – por sua vez – colabora para a autoliderança. É fundamental que você avalie se o lugar em que está o levará à direção desejada.

As realizações precisam se conectar com os seus anseios e estimular seu desejo de levantar todos os dias para fazer as mesmas coisas. No campo profissional, para alcançar a realização, seu propósito deve ser muito maior do que apenas receber o salário e alguns benefícios.

Onde você deseja chegar na vida pessoal e profissional?

Para que o hoje faça sentido, é primordial pensar no futuro e ter uma visão projetada daquilo que você deseja para si mesmo e para a sua equipe. Se você é um líder trabalhando a autoliderança, não deve se esquecer de que, paralelamente, sua equipe se espelha em suas atitudes.

Qual o seu nível de dedicação para alcançar seus objetivos?

Desejar uma carreira brilhante – ou uma vida feliz – sem se dedicar ao alcance desses objetivos vai construir um indivíduo frustrado. Portanto, o momento de se dedicar à melhoria de si mesmo é sempre aqui e agora, quando você deve se questionar se está empenhado o bastante para obter bons resultados.

Quais são os seus pontos fortes e fracos?

Se você conseguir identificar seus pontos fortes e fracos saberá exatamente onde empregar esforços para manter o que beneficia sua imagem profissional e o que fazer para melhorar as deficiências.

Dessa maneira, será mais fácil ajustar a autoliderança às potencialidades e competências positivas sem, contudo, deixar que os aspectos negativos sejam empecilhos para o seu crescimento.

Qual a intensidade e amor pelo que você faz na vida pessoal e no trabalho?

Ser um apaixonado pela vida e pelo trabalho é um passo expressivo para alcançar o estágio de direcionamento das próprias condutas e emoções. Uma vez que você investe em uma carreira que gosta e vivencia situações agradáveis, seus propósitos deixarão de ter barreiras, se tornando apenas desafios transponíveis.

As pessoas visualizam e reconhecem seus esforços?

Uma boa autoliderança é construída a partir do autoconhecimento, mas também do reconhecimento das pessoas, entre líderes e liderados, de que você é um exemplo a ser seguido, motivando outras pessoas a seguirem seus passos dentro e fora do ambiente corporativo.

A diferença entre a liderança e a chefia está na capacidade de inspirar as pessoas a serem melhores na vida e na profissão. Essa inspiração é resultante das demonstrações diárias do autocontrole, característica notável de quem investe no autoconhecimento.

Agora você já sabe o que é autoliderança, mas deve entender que não existe uma fórmula exata, pois cada pessoa vivencia e experimenta situações diferentes, até mesmo quando têm os mesmos objetivos — considere as perguntas que trouxemos, analise suas respostas e planeje a aplicação prática conhecendo um pouco mais de si mesmo.

Gostou do post? Que tal aproveitar a visita em nosso blog e seguir a gente nas redes sociais? Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e Twitter, sempre com novidades para manter você atualizado!

Posts relacionados

Deixe um comentário