Networking:  a importância dessa prática e 6 dicas para começar

6 minutos para ler

O mercado atual tem trazido, a todo instante, novos desafios para o empreendedor. O consumidor está mais exigente, e os concorrentes estão sempre investindo em melhorias para garantir a atenção do cliente. Por isso, você precisa de um bom networking!

Esse conceito trata de uma rede de contatos que ajuda na relação profissional. Na empresa, ele é essencial para criar oportunidades de negócio e pode fazer toda a diferença para aumentar a venda e a retenção de clientes.

Neste post, você vai descobrir como construir uma rede de relacionamento eficiente e que ajude a melhorar os resultados do seu negócio. Continue lendo para descobrir!

Qual a importância do networking para a empresa?

O relacionamento exerce uma forte influência nos resultados de qualquer pessoa. Segundo um estudo publicado no livro Connected, por Nicholas A. Christakis e James H. Fowler, o ser humano tem poder de influenciar aqueles à sua volta e pode impactá-los em todas as áreas da vida. Nos negócios, não é diferente.

Além do mais, o contato com pessoas influentes pode suprir necessidades na empresa e acelerar o crescimento no mercado. Veja, abaixo, alguns exemplos práticos.

Aumentar as vendas

Parcerias, no mesmo nicho, são uma ótima oportunidade para aumentar as vendas. Durante a compra, a empresa oferece produtos ou serviços correlacionados que estimulam o cliente a complementar o que adquiriu. Além disso, também podem ser utilizadas em campanhas e promoções publicitárias, como:

  • desconto por grupos de consumidores;
  • bônus para associados e clientes fidelizados;
  • divulgação do negócio no espaço de outra empresa.

Melhorar o branding

Criar parcerias com negócios reconhecidos também aumenta a visibilidade da empresa no mercado. Com isso, o relacionamento proporciona credibilidade para clientes e fornecedores, porque o entendem como recomendação. Então, objeções de insegurança, na hora da compra, são eliminadas. Veja algumas ideias para divulgar as parcerias:

  • site da empresa;
  • e-mail marketing;
  • redes sociais;
  • artigos no blog.

Ter novas ideias

A troca de aprendizado que o networking proporciona ajuda no compartilhamento de ideias. Além disso, você aprende novas técnicas com base no conhecimento de outros profissionais. Assim, pode obter insights para resolver problemas ou, até mesmo, melhorar o modelo de negócios com práticas como:

  • benchmarking;
  • palestras;
  • cursos;
  • team building.

Como fazer networking? Confira 6 dicas

Como você pôde perceber, o networking proporciona grandes oportunidades de negócio. Mas, para funcionar, ele também deve ser nutrido. Se você não desenvolver esse relacionamento para aumentar cada vez mais a confiança e a interação, pode cair no esquecimento e perder a chance de fazer bons negócios. Por isso, as práticas que seguem são essenciais. 

1. Demonstre empatia

Empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro, entendendo suas dores e suas necessidades. É uma prática fundamental para o convívio social, porque ajuda tanto a resolver problemas quanto a lidar com conflitos. Portanto, quando você compreende a realidade do outro, cria conexão emocional, o que ajuda no fortalecimento dos vínculos.

2. Participe de eventos

Apesar de o networking não se resumir à participação em eventos e à troca de cartões, eles ainda são fundamentais para criar relacionamento. Além de conhecer pessoas novas e fazer contatos, você também acompanha as tendências da sua área de atuação. Sendo assim, são uma ótima chance de aumentar sua autoridade profissional e mostrar-se disponível para negócios.

3. Use as redes sociais

O Facebook já alcançou a marca de 125 milhões de usuários brasileiros, mas o LinkedIn ainda é a rede social mais utilizada para criar oportunidades de negócios. A plataforma é projetada para melhorar a experiência do usuário na divulgação do currículo, contratação de profissionais e criação de parcerias. Sendo assim, também é importante criar marketing pessoal nessas redes.

4. Envie presentes

O ato de presentear estimula sensações positivas nas pessoas, porque faz com que o outro se sinta importante pela lembrança. Afinal, você separou um tempo na sua agenda pensando nele, ainda que faça parte de uma lista de clientes, profissionais ou fornecedores. Além disso, também desperta o gatilho da reciprocidade e a pessoa se sente estimulada a retribuir o agrado.

5. Crie conteúdos

Você já deve ter percebido que grandes empresários, como Luiza Trajano, Flávio Augusto e Robinson Shiba, são famosos por compartilhar conhecimento com o público. A criação de conteúdo ajuda a demonstrar a sua autoridade na área e comprovar o seu know-how. É também uma forma de atrair a atenção dos clientes.

6. Mantenha a comunicação

Sabe aquele ditado “quem não é visto não é lembrado”? Ele se aplica muito bem ao networking. Se você não interagir com as pessoas, tende a ficar distante delas. Então, mantenha sua rede social atualizada, crie conteúdos com frequência e marque presença em datas comemorativas. Resumindo: estabeleça comunicação periódica, seja por mensagem, telefonema ou um bom café.

Como criar networking de qualidade?

Ao contrário do que alguns podem pensar, o networking não se resume a fazer amigos. A rede deve ser construída de forma útil e funcional, visando uma relação de troca. Para isso, comece observando quem são os profissionais com potencial na sua área e busque conhecer pessoas novas. Participar de eventos e grupos de interação é um bom começo.

A força do networking vai depender do quanto os contatos são influentes. Por isso, mais do que quantidade, é preciso valorizar a qualidade dos relacionamentos. Isso significa que você deve investir em uma rede de pessoas com interesses em comum e que tenha potencial para construir parcerias duradouras.

Como vimos, construir uma rede de relacionamentos sólida e de qualidade pode abrir portas no mercado e proporcionar mais crescimento para a sua empresa. O networking é uma fonte de orientação e apoio. Estar próximo de pessoas experientes ajuda a melhorar as práticas do negócio.

No entanto, é um investimento gradativo e que deve ser construído aos poucos. Com o passar do tempo, você desenvolverá habilidades sociais, e o relacionamento com os parceiros se tornará de mais confiança, aumentando o poder do marketing boca a boca.

Se gostou do conteúdo, curta também a nossa página do Facebook e continue por dentro do mundo dos negócios!

Posts relacionados